Questo sito usa cookie per fornirti un'esperienza migliore. Proseguendo la navigazione accetti l'utilizzo dei cookie da parte nostra OK
iic_riodejaneiro

Sambacord

Data:

21/10/2012


Sambacord

Franco Cava

Sambacord é um disco comunicativo, aberto, que tem uma relação leve e generosa com o ouvinte, popular, mas não obvio. O nome foi inspirado no filme “Amarcord” de Federico Fellini, palavra que em dialeto significa “eu me lembro”. Em seu repertório tem sambas que, em sua maioria, Franco Cava, compôs quando começou sua carreira. Eles guardam um vocabulário simples e uma beleza poética. Sambacord é um disco comunicativo, aberto, que tem uma relação leve e generosa com o ouvinte, popular, mas não obvio. O disco foi gravado com o apoio da lei de incentivo da Fundação Cultural de Curitiba e produzido na ponte aérea Curitiba - Rio - Roma, tarefa regida pelo musico Murillo da Ros. “Fellini dizia que para ele filme tem muito mais a ver com pintura que com literatura, e eu digo que pra mim um disco tem muito mais a ver com filme que com musica. Os olhos se fecham e a viagem começa entre cenas alegres e tristes, ritmo e emoção. O navio “Rex” do enredo das minhas recordações parte do subúrbio carioca, com seus personagens, fantasias, histórias e sambas, levando a minha poesia- pictórica em forma de musica para desfilar em outros carnavais, do porto de Madureira para o mundo.” Franco Cava Franco Cava é um Ítalo-Brasileiro com carreira internacional, três discos lançados no exterior e agora lança o primeiro no Brasil. Artista, na Itália, do selo italiano “Soleluna” e no Brasil da Saladesom Records, seus discos na Itália são distribuídos pela gravadora Universale no Brasil pela Sony DADC. Na Itália as suas músicas conquistaram as rádios e foram incluídas em trilhas sonoras de filmes e programas de televisão. A revista Rolling Stones deu cotação quatro estrelas ao disco “Bossa-Jova” de 2005, que vendeu mais de 10.000 cópias na Itália. Em seu site, no portal da rede Globo, o disco arrancou elogios de Zeca Camargo que classificou a sua versão da musica Bella como uma das melhores do mundo. No Brasil já teve a versão em Português da música “l´amore che viene” cantada por Paola Moralembaum para a trilha de “Poder Paralelo”. Carioca, mas morando em Curitiba, ganhou algumas vezes a disputa de sambas enredo de escolas de samba do Rio de Janeiro, como o da Unidos da Tijuca do Grupo Especial. Em 2011, compôs o tema do Carnaval de Petrópolis e compôs o samba da Acadêmicos da realeza, de Curitiba. Foi produtor do disco da ala de compositores da Portela, no qual fez o registro de uma das últimas gravações de João Nogueira e Norival Reis. Tambem escreveu sucessos para o carnaval baiano e foi autor do “jingle” do maior evento alternativo do carnaval carioca, o “Carnaval Off”. Além disso tudo, Franco arranja fôlego para escrever na revista de cultura “O Farol”, publicada no site italiano “Stile Classe italiana” e de ser correspondente do programa “Brasil”, sucesso da rede RAI italiana apresentado por Max de Tomassi. Franco foi escolhido para participar da comitiva de artistas que viajaram para a Itália (muito bem acompanhado por Claudio Tozzi, Ziraldo, entre outros), num projeto organizado pelo Ministério da cultura e turismo da Itália com o intuito de criarem obras para o Ano da Itália no Brasil. Fruto dessa viagem foi o hino oficial do ano da Itália no Brasil, composto por Franco, chamado “Mediterralia”.

Informazioni

Data: Dom 21 Out 2012

Ingresso : Libero


664