Questo sito usa cookie per fornirti un'esperienza migliore. Proseguendo la navigazione accetti l'utilizzo dei cookie da parte nostra OK
iic_riodejaneiro

Pasolini: Quando il cinema si fa poesia e política del suo tempo

Data:

16/10/2014


Pasolini: Quando il cinema si fa poesia e política del suo tempo

Roberto Chiesi

Pier Paolo Pasolini

A mostra de cinema Pasolini, ou quando o Cinema se faz Poesia e Política de seu Tempo, trará ao Centro Cultural do Banco do Brasil uma retrospectiva completa da obra do contestador e genial cineasta italiano Pier Paolo Pasolini. Nascido em 1922, assistiu ao nascimento do neo-realismo italiano na tentativa de se criar um novo cinema no pós-guerra. Este cinema pretendia refletir uma realidade social bem distante dos cinemas já dominados pela estética de Hollywood, utilizando cenários naturais, atores não profissionais e um maior número de externas, com visíveis engajamentos políticos e sociais visando uma maior aproximação entre a vida e a arte. Pasolini é herdeiro deste cinema e deste ideário que, por sua vez, irá influenciar importantes cinematografias em vários países, sobretudo, no terceiro mundo, desencadeando distintas vertentes de Novos Cinemas. Poeta, comunista, homossexual, sofreu inúmeros processos ao longo de sua vida e se envolveu em grandes escândalos e perseguições desde a sua expulsão do Partido Comunista Italiano em 26 de outubro de 1949 por razões morais, passando por vários processos movidos por representantes do catolicismo e de frentes conservadoras, como no caso da representação da santa ceia no filme A Ricota em 1963, dividindo opiniões em 1968 quando polemizou com os estudantes por conta de seu poema-manifesto O PCI aos Jovens, ou quando declarou ser contra o aborto, até provocar a ira remanescente fascista que havia ainda na Itália na época de seu último filme Saló, ou 120 dias de Sodoma em 1975, culminando em uma morte até hoje pouco explicada em 02 de novembro do mesmo ano, quando seu corpo foi encontrado em Óstia, um balneário a 3 km de Roma. A mostra, além de exibir toda a sua obra cinematográfica, trará também uma série de documentários feitos sobre Pasolini, tais como Pasolini Prossimo Nostro (2007) de Giuseppe Bertolucci, para definir melhor o perfil deste cineasta contestador e genial. Contará também com duas mesas de debates que terão com a presença de críticos e professores de cinema brasileiros, e um membro da Fondazione Archivio Pasolini, sediada na cidade italiana de Bologna, que dará apoio institucional ao projeto. Além disso, será publicado um catálogo da mostra, bilíngue (português / italiano) com textos de críticos e de estudiosos no assunto Pasolini, dando outras visões e analisando as vertentes da obra desse cineasta tão polêmico. >>> Programma

Informazioni

Data: Gio 16 Ott 2014

Ingresso : Libero


739